Osteoporose: Qual a causa dessa fraqueza óssea?

A osteoporose deixa os ossos mais frágeis e porosos.

Conforme o avanço da idade, os ossos vão ficando mais frágeis e porosos. Esse processo costuma acontecer a partir dos 35 anos nas mulheres e aos 40 nos homens, recebendo o nome de osteoporose. Com o progresso da doença, os riscos de fraturas por todo o corpo, principalmente nas costelas, quadril e fêmur, ficam maiores.

Para permanecerem saudáveis, os ossos passam por uma constante renovação. Os osteoclastos são responsáveis por absorver minerais e eliminar áreas do tecido ósseo, enquanto os osteoblastos são encarregados de repor as cavidades deixadas utilizando cálcio e vitamina D.

O que até os 20 anos têm um ganho massa óssea, se renovando em 10% a cada 3 meses, após os 40 ele vai perdendo, ocorrendo um desequilíbrio entre a absorção e a regeneração. Isso porque as taxas de hormônios vão diminuindo, e também há alguns outros fatores que podem acelerar esse processo, como o tabagismo, sedentarismo, problemas renais e doenças endócrinas.

Quais são os primeiros sintomas?

A osteoporose costuma não causar sintomas e muitas vezes só é diagnosticada quando já está provocando problemas graves nos ossos. Quando chega nesse estágio é possível que ocorra dores crônicas, quedas e fratura ao menor impacto.

O que fazer para evitar essa doença?

De acordo com o Ministério da Saúde, existem algumas medidas que podem ser tomadas para evitar que a osteoporose aconteça:

  • Consuma alimentos com cálcio (leite e derivados) e verduras de folha escura
  • Procure não ingerir álcool e fumar cigarros
  • Pratique exercícios físicos como caminhada e musculação
  • Evite café, carne vermelha, sal e refrigerante
  • Procure tomar 20 a 30 minutos de sol todos os dias para estimular a vitamina D

Qual especialista procurar e como é feito o diagnóstico?

Para evitar que esse problema aconteça é indicado realizar acompanhamento com um reumatologista antes dos primeiros sintomas. Na maioria das vezes é possível controlar a doença com a alimentação e utilização de suplementos, como por exemplo, ingerindo cálcio e vitamina D. Em alguns casos mais avançados pode ser indicado a utilização de medicamentos.

Caso seja necessário o especialista pode indicar o exame de densitometria óssea, exame ideal para identificar o problema por analisar a massa óssea. Nele é possível ver o osso por dentro, medir a densidade mineral e até mesmo prever os ricos de fratura. Esse procedimento costuma ser indicado para mulheres acima de 45 anos e homens com mais de 65 anos.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES