Métodos contraceptivos: Qual escolher?

A camisinha é um dos métodos contraceptivos mais eficientes

Quando chega o momento de decidir qual método anticoncepcional utilizar, sempre surgem dúvidas de qual o melhor e principalmente mais eficaz. Há diversos modos de prevenir a gravidez indesejada, porém existe apenas uma forma de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis, que é utilizando a camisinha feminina ou masculina. Segundo o Ministério da Saúde, é indicado utilizá-la em todas as relações sexuais (anal, oral ou vaginal), independente do uso de outros anticoncepcionais.

Pontos positivos e negativos de cada anticoncepcional:

Camisinha Masculina e Feminina

A camisinha é feita de látex ou poliuretano. A masculina é colocada no órgão sexual, bloqueando a movimentação do espermatozoide. Já a feminina é um tubo com dois anéis, um fechado e outro aberto, que é colocado na vagina impedindo o contato entre os órgãos sexuais.

Pontos positivos: Esse é o único que previne contra doenças sexualmente transmissíveis. Além de ser um dos mais eficazes, ele pode ser utilizado a qualquer momento, não tem contraindicações e não tem sua eficácia reduzida caso precise tomar algum medicamento.

Pontos negativos: Muitas vezes as pessoas estão em um momento quente da relação e precisam parar para colocá-la. Caso não seja utilizada da maneira correta, ela pode estourar ou sair, perdendo a segurança. Para aqueles que têm alergia, ela também pode ser um problema.

Pílula

A pílula anticoncepcional é um comprimido utilizado pela mulher para impossibilitar a ovulação. Ela pode ser feita a partir da combinação dos hormônios estrogênio e progesterona sintéticos. Deve ser tomado todos os dias e no mesmo horário.

Pontos positivos: Se tomado da maneira correto, as chances de dar errado é de 0,1%, ou seja, é um método extremamente seguro. Ela possibilita que a vida sexual não seja interrompida, e ainda pode auxiliar no combate a cólica e ao acne.

Pontos negativos: O uso da pílula exige que ela seja tomada regradamente. Além disso, ela pode alterar o humor, causar enjoos e aumento de peso. Raramente, algumas mulheres podem desenvolver trombose.

Injeção

A injeção é constituída de hormônio, podendo ser apenas de progesterona ou aliada ao estrogênio. É preciso ser aplicada por um profissional da saúde todos os meses ou de 3 em 3 meses.

Pontos positivos: Esse procedimento não exige controle diário, apenas mensal, e também pode reduzir os fluxos menstruais e as cólicas.

Pontos negativos: Precisa ser administrada por um profissional da saúde e por ser uma injeção pode causar dor e irritação no local. Há a possibilidade de ganho de peso, dores de cabeça e alteração de humor. Raramente pode causar trombose.

Anel Vaginal

O anel vaginal é feito de polietileno, que ao colocar na vaginal começa a liberar progesterona e estrogênio. Essa ação bloqueia a liberação de óvulos. Ele pode ficar no canal por 3 semanas e é preciso retirar, deixando 1 semana de intervalo para a menstruação.

Pontos positivos: O anel não interfere e não causa incômodos durante as relações sexuais. Ele é altamente eficaz e fácil de ser utilizado, desde que a mulher conheça seu próprio corpo e use da maneira correta. Outra vantagem é não precisar de um controle diário.

Pontos negativos: Seu uso pode causar corrimentos, desconfortos e irritações na vagina de algumas mulheres. Assim como as pílulas, o método pode provocar dores de cabeça, alteração de humor, ganho de peso e raramente trombose.

DIU de cobre

O DIU de cobre é um dispositivo pequeno, em formato de T, constituído de cobre. Ele é implantado no útero impedindo a ovulação. Sua eficácia é de 5 a 10 anos.

Pontos positivos: Tem uma longa duração, não precisando ter controle diário ou mensal. Ele pode ser uma ótima alternativa para as mulheres que não querem utilizar hormônio.

Pontos negativos: A colocação e retirada precisa ser feita por uma profissional da saúde. Algumas pessoas se queixam de cólica e irregularidades menstruais, podendo tornar o ciclo mais intenso. Raramente pode provocar infecções.

DIU Mirena (SIU)

O DIU Mirena é um dispositivo pequeno, em formato de T, com um reservatório de progesterona. Ele é implantado no útero afinando a parede e tornando o colo mais espesso. Sua eficácia é de 5 anos.

Pontos positivos: Esse é um dos contraceptivos mais eficaz, ideal para quem não quer se preocupar em manter um controle semanal, diário ou mensal. Ele pode diminuir o fluxo menstrual.

Pontos negativos: Pode causar sangramentos irregulares e cólica, principalmente nos primeiros 6 meses de uso. É preciso que um profissional da saúde coloque e retire o dispositivo.

Implante Contraceptivo

O implante contraceptivo é colocado no braço, embaixo da pele, local em que ele libera pequenas doses de progesterona na corrente sanguínea.

Pontos positivos: O implante tem duração de 3 anos, sendo ideal para aquelas que não querem ter controle semanal, mensal e diário. Ele pode ser uma ótima alternativa para as mulheres que não podem usar estrogênio. Além disso, reduz o fluxo menstrual e as cólicas.

Pontos negativos: Em algumas mulheres pode aparecer efeitos negativos, podendo causar dores nas mamas, aumento de peso, diminuição do libido, enjoos, dor no local implantado, etc.

Adesivo

O adesivo é semelhante a um esparadrapo que libera estrogênio e progesterona quando colado na pele.

Pontos positivos: Além de ser fácil de ser colocado e retirado, o adesivo é altamente eficaz. Para utilizá-lo não é preciso ter um controle diário.

Pontos negativos: O produto fica visível e pode descolar a qualquer momento, perdendo seu poder de ação. Ele pode causar dores de cabeça, alteração de peso e humor. Apesar de não exigir um controle diário, é necessário contar as semanas que está utilizando. Raramente pode causar trombose.

Como escolher o melhor método contraceptivo?

Antes de decidir qual método anticoncepcional deseja seguir, é importante consultar um ginecologista. Cada mulher possui um organismo e um estilo de vida diferente, e o contraceptivo precisa estar de acordo com as condições de cada uma. Apenas um profissional pode pedir os exames necessários e avaliar qual anticoncepcional é mais indicado para o caso. Porém, cabe a cada uma escolher tomar a decisão final sobre qual será utilizado.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES