O que é o jejum intermitente?

O jejum intermitente pode ser benéfico para a saúde de acordo com estudos

Para muitos parece loucura ficar em torno de 12 a 16 horas em jejum, principalmente se estender para o longo período de 24 horas. Porém, essa prática está se tornando cada vez mais conhecida e utilizada por jovens que pretendem emagrecer ou manter hábitos de vida saudável. O método, que recebeu o nome de jejum intermitente, consiste em períodos sem comer e períodos se alimentando, com o objetivo de gastar o estoque de gordura.

 Como é feito essa dieta?

O jejum intermitente é muito escolhido pelas pessoas por não ser precisar restringir completamente os alimentos calóricos. Além disso, não é preciso exercer o método todos os dias. Grande parte dos adeptos têm optado pelo esquema 5 por 2, em que ficam cinco dias com a alimentação livre e apenas dois realizando um semijejum. Outro benefício é que o período em que esteja dormindo pode ser contado como tempo sem se alimentar.

Nesse modelo as pessoas costumam comer no período de 8 horas, realizando apenas 3 refeições, e ficam sem consumir nenhum alimento por 16 horas. Durante esse período é permitido apenas ingerir água e bebidas não calóricas, como café e chá sem açúcar. A janela de alimentação costuma ocorrer das 10 horas da manhã até as 18 horas da noite.

É importante lembrar que para perder peso é preciso consumir alimentos saudáveis após o período de jejum. Não adianta ficar tanto tempo sem comer e ingerir grandes quantidade de açúcares e gorduras após. Os especialistas recomendam incluir no cardápio proteínas, grãos integrais, vegetais, verduras, oleaginosas, vitaminas e minerais.

Quais os benefícios para a saúde?

Para entender os benefícios, um estudo com pessoas obesas foi realizado na Universidade de Surrey, na Inglaterra. Após alguns dias seguindo a dieta, os cientistas notaram que a concentração de gordura no sangue havia baixado rapidamente após as refeições. Esse resultado mostra que aparentemente os níveis de colesterol podem ser reduzidos seguindo essa prática.

Alguns estudos sugerem que também podem ser notados menos chances de desenvolver câncer, uma melhor qualidade de vida, diminuição nos riscos de doenças cardiovasculares e maior longevidade. Porém, ainda não é possível saber os resultados a longo prazo.

Todas as pessoas podem utilizar esse método?

Antes de começar a fazer alguma dieta ou restrição alimentar é preciso consultar um nutrólogo ou nutricionista. Nem todas as pessoas podem realizar o jejum intermitente, como as que possuem diabetes e hipertensão. Também existem aquelas não vão se adaptar, sentindo tonturas e dores de cabeça. Por isso é preciso avaliar como esse processo ocorre no corpo de cada um e seguir as orientações médicas.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES