Saiba um pouco mais sobre a influenza H1N1!

Avatar

A influenza (H1N1) é uma doença respiratória infecciosa aguda de origem viral. A doença é, na maioria das vezes, benigna e autolimitada, mas pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais).

 

Sintomas da H1N1

É caracterizada por início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios como tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura 1 semana, com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.

 

Transmissão

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por gotículas produzidas por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Profissionais de saúde são mais expostos à influenza e estão incluídos nos grupos prioritários para vacinação, não apenas para sua proteção individual, mas também para evitar a transmissão dos vírus aos pacientes.

 

h1n1

 

Importância da vacinação

O objetivo da vacina é reduzir os casos de complicações e óbitos causados pela doença. É importante ressaltar que a vacina não causa gripe, porque na composição existem apenas partículas de vírus mortos. Uma pequena parcela de vacinados pode apresentar dor discreta no local da aplicação, febre baixa, dores musculares e mal-estar em até dois dias após a aplicação, o que não contraindica a imunização.

 

Contraindicações

Não devem receber a vacina apenas as pessoas que apresentam doença febril aguda, doença neurológica em atividade, ou aquelas com antecedentes de alergia grave a componentes do ovo, ou aos componentes da vacina. Nos casos de doença febril aguda, passada esta fase, a vacina poderá ser administrada normalmente. Pessoas que tomam medicação que altere a imunidade (como corticoides ou imunossupressores) podem não ter uma boa resposta com a vacina, mas não estão contraindicados para recebê-la.

 

CTA BLOG

 

Gestantes

As gestantes, por constituírem um grupo de alto risco para complicações graves, devem ser vacinadas, independente da sua idade gestacional.

 

Outras medidas preventivas

Além da vacinação, medidas simples como higienização das mãos, uso de lenços descartáveis, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar e manter os ambientes arejados também ajudam na prevenção da gripe.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES