Endocrinologista esportivo: Quando e porque procurar esse especialista.

Por que procurar um endocrinologista esportivo?

O endocrinologista esportivo tem como especialidade cuidar da saúde das pessoas que praticam esportes. Geralmente, quem treina em academias está em busca de algum resultado corporal como hipertrofia, emagrecimento ou melhora do perfil hormonal. O médico endocrinologista consegue acompanhar e auxiliar nestes objetivos.

O endocrinologista também atua na estratégia de rendimento de atletas esportivos. Estar com os hormônios adequados, dieta balanceada e composição corporal favorável, pode ser o grande diferencial para ganhar competições.

Estes costumam ser os principais desafios do endocrinologista esportivo e vamos conhecer um pouco mais de cada um deles neste artigo.

O que é necessário para a hipertrofia e como o endocrinologista esportivo pode ajudar

Para alcançar um bom resultado de hipertrofia é necessário montar uma estratégia adequada, além de muita disciplina. A hipertrofia neste caso, se refere ao aumento da massa muscular, facilitando a aparência dos músculos e tornando o corpo mais torneado.

Esse é o objetivo da maioria dos praticantes de exercícios físicos em academias, e dos adeptos da musculação. Mas para atingir os resultados almejados é importante aliar a dieta, com os treinos de força e acompanhamento médico. Treinar musculação e esportes de alta intensidade, já garantem uma maior liberação hormonal, porém pode acontecer do corpo estar com algum fator como por exemplo, doenças autoimunes, prejudicando seu funcionamento normal. Percebeu como é importante ter acompanhamento especializado?

O acompanhamento médico com o endocrinologista esportivo, é muito importante já que ele poderá avaliar a composição corporal, se os hormônios disponíveis estão adequados como o seu objetivo físico, se há alguma doença de origem endócrina que está ocasionando algum inchaço ou ganho de peso excessivo, entre outros fatores. Conquistar seus objetivos na academia, também exigem esforços fora dela e o médico especialista pode te ajudar. Assim como receber orientação sobre seus limites, qual ritmo de treinos pode executar e modalidades mais adequadas.

Quais hormônios são importantes para quem prática esportes

O endocrinologista esportivo irá verificar se os principais hormônios garantidores de resultados, sejam de emagrecimento ou ganhos de massa magra, estão suficientes. Sempre que necessário, será feita a adequação e o tratamento pode incluir uma modulação hormonal em alguns casos. Quer conhecer os principais hormônios necessários para nosso corpo? Acompanhe a lista a seguir.

Testosterona

A testosterona apesar de ser um hormônio predominantemente masculino, é muito importante também em diversas funções nas mulheres. Este hormônio é parte essencial para o ganho de massa magra.

A massa magra auxilia o corpo nos movimentos e força. Seria parte da massa muscular que compõe o conjunto de músculos do nosso corpo. Ter um bom percentual de massa magra ainda ajuda na queima de gorduras. Isso acontece, pois, nosso corpo utiliza mais calorias para manter o tecido muscular tornando nosso metabolismo basal mais alto.

A testosterona ainda contribui em funções como:

  • Desenvolvimento dos tecidos reprodutores sexuais masculinos
  • Aumento dos ossos
  • Crescimento dos cabelos e pêlos
  • Aumento da força

É normal a testosterona diminuir conforme a idade se avança e se esta queda gerar sintomas que interferem no bem-estar, é indicado para avaliação destes casos, procurar um tratamento médico.

T4

O t4 é um dos hormônios secretados pela glândula tireoide. A tireoide tem formato que lembra uma borboleta e fica localizada no pescoço.

Este hormônio é um dos responsáveis pela regulação do metabolismo. Ele tem ação nos intestinos e nos rins. Já no sistema nervoso central e atua no seu desenvolvimento e manutenção. Quanto aos batimentos cardíacos, responsáveis por regular oxigenação no sangue, há a regulação da frequência. O crescimento dos músculos e da massa óssea também são desenvolvidos.

Outro fator orquestrado pelos hormônios liberados pela tireoide, é a temperatura corporal. Isso é muito importante para se ter um metabolismo lento ou rápido. Ele também age em conjunto com a hipófise, que é uma glândula localizada em nosso cérebro e os hormônios liberados por nosso sistema reprodutor, de maneira a manterem as funções de reprodução funcionando corretamente.

Quando acometida por alguma doença pode ocorrer uma secreção diminuída ou aumentada da liberação hormonal causando o hipertireoidismo ou o hipotireoidismo. Quer conhecer os principais sintomas de cada uma delas?

Hipotireoidismo: Ocasionados pela diminuição dos hormônios secretados pela glândula tireoide, pode tornar o metabolismo lento. Os sintomas variam de pessoa para pessoa e como seu corpo irá se comportar, mas podemos conhecer os mais comuns. Irregularidade da menstruarão, diminuição da libido, metabolismo energético fica devagar, o que pode resultar em ganho de peso e retenção de líquidos. Pela baixa da temperatura corporal, pode acontecer a intolerância ao frio. Fraqueza, dores musculares, câimbras e diminuição da massa óssea, também são frequentes.

Hipertireoidismo: Neste caso o metabolismo fica muito acelerado pela alta liberação dos hormônios. Isso pode gerar uma taquicardia, que são os batimentos cardíacos mito rápidos. Por queimar as proteínas demasiadamente pode ocorrer emagrecimento e enfraquecimento ósseo. Pela elevação da temperatura a pessoa pode suar muito e sentir muito calor, independente do clima no ambiente.

GH

Ele também é conhecido como hormônio do crescimento. Isso porque ele é responsável pelo crescimento do nosso corpo. Começa sua ação nos primeiros anos de vida e atinge um grande pico na adolescência. Mas não para por aí, ele continua agindo por toda nossa vida. Ele é liberado durante o sono, e atua na manutenção da densidade óssea, na aquisição de massa muscular e da perda de gordura corporal. Isso o torna um dos hormônios essenciais para a manutenção do corpo.

Dieta e Treino

Para quem tem objetivos estéticos ou vai praticar esportes que exigem alta performance, a consulta e checagem dos hormônios regularmente fazem muita diferença. Além disso precisam ser estabelecidas metas sobre a dieta e os exercícios físicos. Estes três pontos são essenciais. Não serão alcançados resultados satisfatórios se os hormônios estiverem em ordem, por exemplo e a dieta inadequada. A mesma coisa vale para os exercícios.

Para que o planejamento aconteça ainda entra a disciplina de seguir as orientações médicas e dos outros profissionais envolvidos.

Gostou deste artigo? Aproveite a visita ao nosso blog e veja mais informações sobre a consulta com um endocrinologista!

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES