São Paulo: 11 2222.1090 |

Ribeirão Preto: 16 4042.1911 |

Piracicaba/SP: 19 3927-5600

Ejaculação precoce atinge 30% da população

Ejaculação precoce

Ejaculação precoce é um problema que muitos homens sofrem na hora da relação sexual. Mas afinal, o que é ejaculação precoce? Este problema é definido como a incapacidade de controlar a ejaculação durante o ato sexual.

Mas isso, só pode ser considerado um problema quando ocorre em mais da metade das relações sexuais da pessoa. Ela se manifesta principalmente na adolescência. Falta de experiência, medo de mau desempenho, inibição diante da parceira podem criar um estado de ansiedade intensa que leva o jovem a ejacular rapidamente. Com o tempo, esse problema tende a desaparecer.

Segundo médicos da GlobalMed, existem tratamentos para quem sofre do distúrbio e é bem comum pois atinge 30% da população mundial. A causa exata ainda é desconhecida, mas fatores psicológicos e biológicos podem estar envolvidos na ocorrência do problema.

Aspectos genéticos podem contribuir com a ejaculação precoce

Ansiedade, estresse, problemas de relacionamento, uso de alguns medicamentos, níveis hormonais acima do habitual, atividade anormal do sistema ejaculatório e fatores genéricos podem contribuir para a ejaculação precoce acontecer frequentemente para algumas pessoas.

Considerado ainda um tabu por grande parte dos homens, muitos passam meses com o problema antes de procurar ajuda médica. Os especialistas da GlobalMed garantem que não se deve confundir ejaculação precoce com disfunção erétil, embora possam estar correlacionados. Cada caso deve ser analisado separadamente.

A timidez ou sensação de culpa muitas vezes impede o homem de expor ou reconhecer o que está acontecendo. O medo e a ansiedade podem desencadear um círculo vicioso que, se não cuidado da maneira correta, impede uma vida sexual plena.

Hoje, o tratamento mais utilizado baseia-se no uso de remédios orais de uso contínuo ou sob demanda (antes das relações sexuais). Além disso, existem algumas opções como terapia sexual com psicólogo. Para alguns casos, a combinação desses tratamentos pode funcionar melhor. De todo modo a recomendação é sempre procurar um urologista.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!
AGENDE ONLINE Mande um WhatsApp
Mande um Whatsapp