São Paulo: 11 2222.1090 |

Ribeirão Preto: 16 4042.1911 |

Piracicaba/SP: 19 3927-5600

Doenças de pele são mais agravadas no inverno

Atualmente, estamos passando pelo outono, caminhando para o inverno e a temperatura vai caindo cada vez mais. Com o tempo seco, a pele tende a ficar ressecada também. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), é nessa época do ano, (com a ajuda das baixas temperaturas), que algumas pessoas começam a desencadear uma série de doenças, inclusive dermatológicas: alergias, eczemas e psoríase são alguns dos problemas mais comuns.

Saiba um pouco mais quais são essas doenças que geram diversos incômodos através de nossa postagem!

O inverno é totalmente favorável para as doenças de pele

A oleosidade natural da pele é muito importante para proteger o corpo do frio, da penetração das bactérias, fungos, vírus, de poluentes do ar ou do contato com alergenos (como poeira, mofo e fibras de tecidos). No frio, além de menor sudorese e menor ativação das células que produzem o manto hidrolipídico da pele, temos o hábito de tomar banhos quentes e demorados, que diminuem ainda mais a proteção natural da pele por isso ela fica mais seca.

 

pele tempo seco

 

Quais são as doenças de pele mais comuns no inverno?

O clima frio e seco nesta época do ano favorece o aparecimento de alterações na pele, que a tornam sensível e vulnerável  a doenças, como as alergias da pele (dermatites) e eczemas (pele irritada). A pele pode ficar escamosa e, algumas vezes, com rachaduras ou pequenas bolhas. As mais comuns são:

 

  • Dermatite atópica (ou eczema atópico): alergia crônica, bastante comum em crianças, ocorre por uma deficiência de hidratação do organismo. Ela causa coceiras e até lesões mais sérias, que podem formar crostas e soltar secreções. Evite banhos quentes e, uso de buchas e sabonetes nas áreas afetadas. Usar sabonete hidratante de ph neutro somente nas áreas intimas e muito hidratante após o banho;
  • Psoríase: é caracterizada pela presença de placas avermelhadas com escamas grossas nos joelhos, cotovelos e no couro cabeludo. De causa genética, ela é uma doença crônica, mas que pode se agravar no inverno dependendo de alguns fatores ambientais, como o frio, banhos quentes, pouca hidratação e principalmente pela falta de exposição ao sol.
  • Eczema: popularmente conhecida como “impinge”, pode ser causada por fungos ou alergias, também é agravada durante a temporada mais fria pelo diminuição do manto de proteção da pele. Apesar de não ser uma doença grave, ela gera muita coceira e pode causar manchas brancas pelo corpo, com aparência desagradável. Evite coçar as lesões, usar os cuidados acima e se não melhorar com hidratante procurar o dermatologista pois precisa do tratamento específico.

 

Água quente no banho resseca a pele

Alguns hábitos comuns do inverno, como tomar banhos muito quentes e duradouros, ressecam e desidratam a pele e prejudicam a função que ela desempenha. A pele é responsável pela proteção química, por meio das secreções sudorípara e sebácea, e física contra agressões externas, por controlar a eliminação de água do corpo, fornecer proteção imunológica por meio das células imunes, realizar a regulação térmica pela sudorese e a vasodilatação. Quando a pele está ressecada e desidratada, essas funções ficam comprometidas e o indivíduo mais propenso ao aparecimento de doenças, como a dermatite atópica, eczemas, dermatite de contato irritativa e outras.

 

CTA BLOG

 

Dicas de cuidados com a pele durante o inverno

  • Evite tomar banho muito quente e prolongado e as pessoas de pele extremamente seca devem evitar o uso de sabonetes nas pernas e braços, usando-o somente nas áreas íntimas, espalhando a espuma do sabonete no restante da pele;
  • Não usar buchas vegetais, esponjas, cremes ou sabonetes de banho com grânulos (com exceção das áreas de pele mais engrossada, como cotovelos, joelhos e pés);
  • Não se secar com toalhas ásperas, esfregando-se para não remover ainda mais a camada de proteção natural;
  • Tomar banho rápido e morno é saudável e ecologicamente correto, com sabonetes neutros e hidratantes, pois são os que menos ressecam a pele.

 

Crianças e adultos podem realizar esses procedimentos sem problema nenhum, porém, algumas crianças possuem a pele extremamente ressecada, então é necessário um hidratante específico para elas (isso também vale para os adultos), fora esse ponto, todos podem utilizar dessas boas maneiras de prevenir o ressecamento da pele. É primordial usarmos protetor solar mesmo no frio, aplicando pelo menos duas vezes ao dia, pois o sol, ainda que não apareça tanto, continua emitindo radiações ultravioletas e, portanto, danificando a pele.

 

pele tempo seco

 

Na GlobalMed Clínica você pode se consultar com um dermatologista em nossas duas unidades, tanto na Lapa quanto no Centro de São Paulo. Possuímos especialistas totalmente qualificados prontos para iniciar o seu tratamento! O que você achou das nossas dicas? Acha que vale a pena segui-las e também se consultar com um médico caso o problema persista? Compartilhe conosco a sua opinião! Nós queremos saber!

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!
AGENDE ONLINE Mande um WhatsApp
Mande um Whatsapp