Alzheimer: Como prevenir essa doença?

Para prevenir o Alzheimer é preciso evitar o estresse e a ansiedade.

No dia 21 de setembro é celebrado o Dia Mundial da Pessoa com Doença de Alzheimer, uma doença que está cada vez mais comum no mundo inteiro, principalmente para pessoas acima de 65 anos. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, é estimado que 47 milhões de pessoas sofram com esse tipo de demência, e a cada ano aumente em 10 milhões o número de novos casos registrados.

O Alzheimer ainda é uma incógnita até para os cientistas, que têm dedicado seu tempo para entender tudo o que está relacionado com a doença. Uma das poucas coisas que se sabe é que quem enfrenta essa enfermidade tem aumento da proteína beta-amiloide perto dos neurônios, destruindo a conexão entre as células.

Outro conhecimento que se tem é que a diferença entre as pessoas que desenvolvem ou não a doença são os genes. Esses dependem também dos fatores ambientais e do estilo de vida de cada um. Ou seja, caso um indivíduo tenha predisposição ao Alzheimer, mas leve a vida de modo saudável, não necessariamente desenvolverão.

Confira algumas atitudes que possam diminuir os riscos de Alzheimer:

Mantenha uma alimentação saudável

A alimentação pode ajudar a melhorar a saúde da memória. Isso porque os nutrientes presentes, como por exemplo, o ômega 3 nos peixes e o oleocantal no azeite, podem reduzir o declínio cognitivo e impedir que os aglomerados de beta-amiloide se agarrem às sinapses das células nervosas.

Alguns tipos de verduras também são responsáveis por impedir a perda de memória, rejuvenescendo a idade cerebral de cada indivíduo em 5 anos. Além disso, consumir vinho tinto com moderação pode bloquear a perda de memória.

Permaneça em movimento

Quanto mais a pessoa se movimenta, melhor ela pensa, protegendo-se das demências. Segundo estudos realizados pela Universidade Rush, de Chicago – EUA, quem não faz atividade física tem o dobro de probabilidade de desenvolver Alzheimer em relação a quem está ativo.

E não são apenas os exercícios físicos, o mais importante para que o cérebro continue funcionando adequadamente é não parar de exercitar a mente. Isso pode ser feito por meio de exercícios de lógica, leituras, cursos e até mesmo jogos.

Controle o peso

De acordo com estudos, pessoas que estão com sobrepeso ou obesidade podem ter uma maior degeneração do cérebro. Diminuindo alguns quilos é possível evitar danos nas artérias, impedindo que isso prejudique as atividades neurológicas.

Tenha uma boa noite de sono

Enquanto dormimos é possível gravar em nosso cérebro tudo que vivemos e aprendemos durante o dia. Por isso é tão importante ter 8 horas de sono todas as noites, mantendo todas as memórias em ordem. Um tempo antes de adormecer, procure interromper as atividades e relaxar.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES