O AVC (Acidente Vascular Cerebral), popularmente chamado de derrame, é uma doença causada pelo entupimento dos vasos sanguíneos que levam sangue ao cérebro, provocando a paralisia cerebral e até o óbito.

Compostos por dois tipos, os acidentes vasculares podem ser hemorrágicos ou isquêmicos, sendo diferenciados apenas pela forma de comprometimento das artérias cerebrais. Bastante preocupante, o AVC é a terceira causa de morte no mundo e a primeira no Brasil desde 2006. Isso acontece porque grande parte dos pacientes não tomam os devidos cuidados com a saúde e acabam sofrendo de patologias que muitas vezes causam danos irreversíveis à saúde.

 

Principais causas e sintomas do AVC


Antes de qualquer coisa, você precisa saber que o AVC não surge do nada. Geralmente, ele é fruto de disfunções anteriores que levam ao aumento no risco de oclusão de um vaso ou seu rompimento.

Alguns fatores de risco são fundamentais para você notar que algo não está indo bem, assim como a pressão alta, colesterol, diabetes e obesidade, que são as principais doenças que causam o desenvolvimento dessa patologia, pois fragilizam as artérias do cérebro, levando aos acidentes vasculares. Vale lembrar que o sedentarismo e a ingestão de alimentos gordurosos também são os vilões e que podem contribuir para esta doença.

Entre os principais sintomas dos acidentes vasculares cerebrais destacam-se a alteração da sensibilidade corporal ou formigamento, perda de força, dores de cabeça sem causa aparente, instabilidade, vertigem e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.

 

Prevenção e consulta com um especialista

 

Agora que você já sabe os principais sintomas, causas e o que é o AVC, não se assuste: ainda dá tempo de se prevenir. O ideal para que você fique longe desta patologia é alterar o seu estilo de vida.

Mantenha, sempre, uma alimentação saudável aliada à prática de atividades físicas e faça de tudo para fugir do sedentarismo. Incluir uma caminhada de 30 minutos no seu dia a dia, por exemplo, já é um bom começo para você não correr riscos de ter um acidente vascular.

Se você está com medo de ter um AVC ou já teve, fique atento. É importante que você faça uma consulta com um médico especialista no assunto, bem como o neurologista. Responsável por diagnosticar doenças que afetam o sistema nervoso do corpo humano, o neurologista é o melhor médico para avaliar as chances de um paciente desenvolver um AVC e auxiliá-lo na sua prevenção de forma adequada.

CTA BLOG

Em casos de pacientes que não possuem convênio médico e dependem do sistema público para se consultar, há a opção das clínicas populares, que oferecem atendimentos qualificados com neurologistas e diversos outros especialistas, cobrando preços acessíveis que cabem no seu bolso.