Asma: O que pode causar essa doença?

Um dos principais sintomas da asma é a falta de ar e a tosse

No dia 21 de junho é celebrado o Dia Nacional de Combate a Asma. Segundo o Ministério da Saúde, essa é uma das doenças respiratórias crônicas mais comuns, junto com a rinite alérgica. Ela é caracterizada pelo estreitamento dos canais de ar do pulmão, chamado de bronquíolos, dificultando a passagem de ar e consequentemente a respiração.

Quais são os fatores que podem desencadear essa doença?

A manifestação da asma costuma iniciar na infância, podendo atingir pessoas de qualquer idade. Fatores genéticos e ambientais, como mudança brusca de temperatura, exposição a ácaros e fungos, poluição ambiental e infecções virais, podem estar altamente relacionados com esse aparecimento.

Outras razões para o desencadeamento do problema em algumas pessoas pode ser o exercício físico, que estreita as vias aéreas após 5 a 20 minutos do início da atividade, impedindo a retomada do folego. As alergias alimentares também são capazes de despertar crises em quem não podem consumir determinados alimentos.

Quais são os principais sintomas?

A doença pode ficar dias sem aparecer e surgir quando menos espera. Durante uma crise, os sintomas costumam piorar a noite e de manhã cedo, ou após a realização de atividades físicas. As principais manifestações são:

  • Falta de ar
  • Tosse
  • Respiração rápida e curta
  • Chiado e pressão no peito

Muitos desses sintomas podem ser confundidos com o de outras doenças respiratórias. Por isso, é preciso que um médico seja consultado, determinando qual é a causa.

Quais medidas podem ser tomadas para evitar crises de asma?

  • Não fumar e afastar-se de locais próximos a fumaça de cigarro
  • Se proteger da friagem, evitando pegar gripes e resfriados
  • Não permanecer em ambientes com cheiros fortes, como tintas, perfumes, etc.
  • Não realizar exercícios físicos em excesso
  • Ingerir bastante líquido

Qual médico procurar em caso de suspeita?

Ao notar os primeiros sintomas é necessário procurar um alergologista, um pneumologista ou um otorrinolaringologista. Apenas um especialista poderá examinar e sugerir o diagnóstico correto.

Não encontrou aqui todas as informações que buscava? Deseja ser atendido por um de nossos especialistas? Clique no link abaixo e agende sua consulta:

AGENDE ONLINE!

Os comentários estão desativados.

 
AGENDE ONLINE NOSSAS UNIDADES